Juízes 2021

Fotografia

Tivemos que nos ajustar ao novo normal. Os juízes se reunirão virtualmente, e cada um fará uma pré-seleção por conta própria. Aqueles ensaios ou fotos individuais que receberem pelo menos dois votos irão para as rodadas finais, que serão transmitidas ao vivo.

O concurso será aberto em 30 de novembro de 2020 e será encerrado em 2 de janeiro de 2021. O julgamento das fotos será realizado de 14 a 17 de janeiro de 2021 e o julgamento de filmes e multimídia entre 21 a 24 de janeiro de 2021. Por favor, leia atentamente as categorias e regras desta página.

Gael Almeida (México)

Gael tem mais de 20 anos de experiência de trabalho em conservação da natureza, coordenação de iniciativas de impacto colectivo e trabalho de grupo interdisciplinar, bem como desenvolvimento de estratégias de financiamento de projetos. Tem colaborado com governos, instituições acadêmicas, e organizações da sociedade civil. Em 2017, Gael juntou-se à National Geographic Society como Diretor Regional para a América Latina. As suas atividades incluem a identificação de novos projetos e o apoio a pesquisadores, conservacionistas, educadores, e fotógrafos latino-americanos financiados pela National Geographic Society para gerar maior impacto e divulgação do seu trabalho.

Daniel Rodrigues (Portugal)

Daniel Rodrigues iniciou sua carreira como fotógrafo profissional após terminar seus estudos no Instituto Português de Fotografia (2010). Sua viagem começou no jornal português Correio da Manhã, seguindo-se o seu trabalho na agência Global Imagens, responsável pelas publicadas em jornais como o Jornal de Notícias, Diário de Notícias e O Jogo. Vivendo atualmente em Portugal, Daniel trabalha como fotógrafo freelancer em todo o mundo e tem sido um fotógrafo contribuinte do New York Times desde Maio de 2015.

Em 2013 foi premiado com o primeiro lugar no concurso World Press Photo, na categoria Daily Life. Em 2015, foi-lhe concedido o terceiro lugar como o POYi Fotógrafo do Ano. Em 2017 foi nomeado Fotógrafo Ibero-Americano do Ano no POY Latam, e recebeu o terceiro lugar na categoria Fotógrafo do Ano na NPPA – Melhor do Fotojornalismo, entre outros prêmios. Seu trabalho foi apresentado em meios de comunicação bem conhecidos, incluindo o The New York Times, The Wall Street Journal, The Washington Post, Al Jazeera, entre outros.

Gisela Volá (Argentina)

Fotógrafa, professora, curadora e gestora cultural. Gisela é membro da Cooperativa Sub, projeto Vist, Women Photograph and Foto Féminas, bem como uma 6×6 Global Talent Program Nominator for the World Press Photo. Atualmente, co-dirige o Laboratório de pesquisa e criação visual da Sub, uma plataforma educacional em Buenos Aires, Argentina. É professora do Mestrado em Fotografia na Efti (Centro Internacional de Fotografia e Cinema) em Madrid, Espanha, Ativista do MUFF, programa de estudos e Festival de Fotografia do CDF (Centro de Fotografia de Montevideo, Uruguai) e Mentora do Programa de Mentor de Fotografia Feminina 2021.

Nos últimos 15 anos participou em numerosos encontros de fotografia, festivais, colóquios e conversas em toda a América Latina e Europa. Recebeu várias distinções e nomeações, incluindo o primeiro lugar no POY LATAM Picture of the Year Latin America (2019/2011/ 2012) , primeiro prêmio na Bienal de Arte de Cuenca, Equador (2009), entre outros.

Magdalena Herrera (França)

Magdalena trabalhou em livros e revistas, tendo passado dez anos como Diretora da Arte e Chefe do Departamento de Fotografia da National Geographic France antes de se tornar Directora de Fotografia da Geo France. Magdalena lidera workshops e seminários internacionais e sua experiência fotográfica faz dela uma procurada jurada em vários concursos de fotografia. Foi presidente do concurso World Press Photo 2018.

Mallory Benedict (Estados Unidos)

Mallory Benedict é editor de fotografia no balcão de História e Cultura da National Geographic Magazine, comissionando a fotografia original através de plataformas impressas, digitais e móveis. Ela usa o passado para entender as questões atuais em seu trabalho, incluindo histórias sobre o legado do movimento Sufrágio e os tumultos do Stonewall. Ela também trabalha em histórias relacionadas à justiça social e geopolítica, e em 2020 trabalhou em histórias sobre os protestos nacionais contra a violência policial e o racismo sistêmico, bem como sobre a convulsão política em Hong Kong. Seu trabalho tem sido reconhecido pela American Society of Magazine Editors, Society of Publication Designers, National Press Photographer’s Association, e Pictures of the Year International. Benedict é também a Gerente de Programas para Fotografia Feminina, uma iniciativa destinada a elevar o trabalho de mulheres e fotógrafas não-binárias em todo o mundo. Benedict formou-se na Escola de Jornalismo da Universidade do Missouri, onde estudou fotojornalismo, antropologia e ciência política.

Em breve anunciaremos os outros jurados para 2021